“Recordações da vovô Marta” reveladas ao público

Por Eduardo Quive

Contadas pelas mãos da Lina Magaia, as “Recordações da vovô Marta” é um livro que resultou de uma conversa entre Marta Mbocota Guebuza e a autora num ambiente informal de troca de conhecimentos e recordações sobre um tempo que passou mas que a vida não levou.
Vovô Marta como orgulhosamente se assume, completa neste 2011, 100 anos de idade, e tal como garantiu o seu filho, Armando Emílio Guebuza, o Presidente da República de Moçambique, a sua lucidez continua inquestionável, aliás, nota-se isso pelas histórias que contou a Lina Magaia e esta, por sua vez, escreveu-as para outras gerações. Leia Mais...
A cerimónia de lançamento do livro “Recordações da vovô Marta” que contou com a presença do Presidente Guebuza e esposa, Maria da Luz, entre outras proeminentes figuras da vida política, económica e social do país, contou com uma especial apresentação de Nelson Saúte, que considera Marta Mbocota, a avô de todos e disse ainda “parabéns vovô Marta pela demanda pelo passado, pela vida e pelo futuro.”
Desde a sua infância passada quase toda ela em Maputo, o seu casamento, o nascimento dos filhos, a passagem por Nampula, o refúgio em Pessene, distrito da Moamba, entre outras memórias estão patentes nesta obra.
O pragmatismo e de generosidade, nascida em Chonguene, província de Gaza, a 11 de Setembro de 1911 e que, aos quatro anos de idade, órfã de pais, viu-se obrigada a viver  junto da família do tio, na então cidade de Lourenço Marques, mais concretamente em Ka Phulana (actual bairro da Polana Caniço).
Lina Magaia, por seu turno, confessou o gosto de conversar com as pessoas mais idosas e com elas percorrer, com olhos de ver, “os andares da sociedade moçambicana”.
Aliás, segundo referiu a escritora no acto do lançamento do livro, a sua vontade é produzir obras que narram histórias e vivências de pessoas mais antigas, sendo que, além da Vovó Marta, tem uma outra obra da Vovó Joana Tembe, mulher que em Janeiro passado completou 110 anos de idade.
Esta é a quarta obra de memórias editada pela JV Editores, sendo que as primeiras  relatam a história da luta de libertação nacional.
publicado por Revista Literatas às 06:43 | link