Quem


Pedro Du Bois – Itapema – Brasil


Não me queima o futuro
em orações e gestos
de apadrinhamento.

     O verbo referencia a ação
     na necessidade do ato.

Sou passado transgressor
de físicas leis: tempo
                 e espaço.

     O verso reflexo da palavra
     revolvida ao ser lembrada.

Sou presente ausência do significado
elencado no discurso: medo
                     e sensação vazia
                     do que em mim
                     se desespera.


tags: ,
publicado por Revista Literatas às 09:51 | link | comentar