CHUVAS

De: Pedro Du Bois-Santa Catarina

Na chuva
encharco
ensopo
destaco o guarda-chuva
ao cinza: empoço
               o canto do pássaro
               escondido
               em vão
               em vãos de telhados
               eiras e beiras
               ressurgem ninhos
               de pássaros
               cantando o final
               da chuva: na hora
                                seco
                           resseco
destaco o guarda-chuva
em que me apoio.
tags: ,
publicado por Revista Literatas às 07:45 | link | comentar