Para levar avante a Literatura: Zeca Craveirinha passa o testemunho para o Movimento Kuphaluxa


Por Eduardo Quive
O Movimento Literário Kuphaluxa realizou no dia em que José Craveirinha completaria 89 anos, 28 de Maio, um Sarau de Poesia na casa onde o poeta viveu os seus últimos 27 anos, no bairro da Munhuana arredores da cidade de Maputo. Na mesma ocasião, o filho do poeta-mor, fez a passagem do testemunho para os jovens, através do Kuphaluxa para garrantir a continuidade no desenvolvimento da arte da escrita, como seu pai, sempre quiz.
O evento que juntou vários declamadores e poetas serviu para exaltar a poesia do considerado Poeta Maior de Moçambique e reflectir sobre a sua vivência, facto que ditou a realização do evento na sua casa.
O Sarau foi o seguimento do evento que decorreu no Centro Cultural Brasil Moçambique na quinta-feira da mesma semana, que serviu para relançamento da Obra “Maria”.
Para a família Craveirinha, o livro “Maria”, editada pela primeira vez em 1988, reflecte a dimensão real do Craveirinha, Homem, Cidadão e Poeta, cuja exaltação não se cingiu apenas as rimas e versos da Negritude, mas da família no seu todo, colocando a esposa ao seu lado e não por de trás.
A família Craveirinha deu a conhecer no mesmo evento alguns segredos de vida quotidiana com José Craveirinha, o que constituiu uma oportunidade única para os jovens amantes da literatura e da sociedade em geral.
publicado por Revista Literatas às 02:35 | link | comentar