Pretextos

Nelson Lineu - Maputo 
Acordo o galo
Órfão de juramentos
Herdeiros dos meus pensamentos
Se tem que ser feito algo
Que seja a minha vontade.
Não sendo escravo de ninguém
Muito menos de mim.
Falsificando mentiras
Para não abortar a verdade
Quero grades
Para me ver livre
Liberdade para me prender
Paz
Como pretexto para a guerra
Não como se tem feito
Guerra
Ser pretexto para a paz.

publicado por Revista Literatas às 05:32 | link | comentar