Paulina, amor de eu


De: Eduardo Quive - Maputo

Esses beijos molhados,
Esses beijos amolados que desaprovei,
Esses beijos vermelhos que desconheço…

…Diga…são para mim?

Essa boca prateada,
Esses lábios de Eva,
Esse gostinho de felicidade,
Essa boca…

Diga…é para mim?
Diz que me pertence esse corpo amaldiçoado de amor,
Esse destino dos prazeres que és…diz…

Diz que tudo isso é meu,
Chama-me de Ndjombo (1),
Suplica o meu amor
Apelida-me seu mulumuzana (2),
Faz-me seu muzandziua (3) …

Diz…diz tudo que é para mim
Entrega-te a este homem empobrecido de carinho,
Chama-me para ser Madjokodjoko (4) com sigo,
Deixa os Ntubeleluanas (5),
Amara capulana (6)
E despede a kokwana (7)
Hoje você vem com migo
Nós vai fazer Mutchato (8) Paulina,
Hoje nós vai ser tudo Paulina
Nós vai se amar na palhota dos Swikwembos (9)
E vai fazer vovô Mavasse (10) ser Kokwana outra vez


Pequeno Glossário
1 – Sorte
2 – Marido, Pai de Família (expressão usada por povo changana, do sul de Moçambique, para designar a um chefe de família)
3 – Amado
4 – Expressão usada na infância para referir-se a prática do sexo. Linguagem adaptada para não chamar as coisas com o próprio nome.
5 – Escondidas (brincadeira de infância no escuro).
6 – Tecido decorado, típico de África (usado principalmente pelas mulheres)
7 – Avô, Antepassado, Ancião, Vovô.
8 – Casamento
9 – Deuses (geralmente quando usado no plural serve para referir-se a espíritos dos antepassados ou mesmo a feitiçaria)
10 – Nome tradicional, usado geralmente, pelo povo Changana, do sul de Moçambique.

publicado por Revista Literatas às 01:49 | link | comentar