Letras


Aline Pereira – Rio de Janeiro

lírica métrica
química cínica
dúvida sórdida
sílaba gélida
tóxica estética
tímida atlética
fábula sádica
júbilo púbico
rústico sátiro
trêmulo búfalo
áspero ctônico
sólido crônico
xícara última
nítida enfática
pálido cético
lápide tétrica
rápido óbito
século mórbido

publicado por Revista Literatas às 08:58 | link | comentar