CIDADES

De: Pedro Du Bois - Santa Catarina

Tenho suas ruas em retas
e esquinas alongadas: encontros
                                     e desencontros

o casario aberto ao espaço
cresce em andares onde esqueço
o solo: desço e carrego no colo
o animal que me habita

entre portas e postes
conheço o vento
que passa: o passado
invernado abre a fresta
e a cidade se recolhe

retorno: na casa desabitada em antes
forço a entrada (forço a passagem)
da pessoa que me acompanha
e sangra a desfaçatez: o animal
foge ao colo e se distancia
em semáforos.

tags: ,
publicado por Revista Literatas às 11:19 | link | comentar